O Dicionário do Menino Andersen

Mais um curioso e excelente livro de Gonçalo M. Tavares publicado pelo Planeta Tangerina (rendidos, totalmente fãs, deste editora). Para miúdos e graúdos onde o segredo é interpretar, sorrir e extrapolar! Muito bom, recomendo!

O menino Andersen era um grande inventor e não andava nada satisfeito com as definições que lia no dicionário. Por isso decidiu começar a escrever um dicionário novo; um dicionário que entusiasmasse os seus amigos

mw-680 mw-680 (4) mw-680 (1) dma_6

ARMÁRIO – é o sítio onde perdemos coisas. Se fores muito desarrumado, é mais fácil encontrares, na rua, um brinquedo que perdeste do que no teu armário. O armário dos brinquedos é ainda um sítio onde as brincadeiras estão paradas, à tua espera.
BANHEIRA – é uma piscina egoísta porque só dá para uma ou duas crianças.
BOLSO – é o sítio onde guardas escondes e guardas objetos mas também o sítio onde fazes descansar as mãos – para mais tarde elas voltarem ao mundo com maior vontade.
CADEIRA – é o sítio onde as crianças descansam depois de desarrumar a casa toda. A cadeira também pode ser o o sítio onde as crianças ganham forças, para a seguir, desarrumar a casa toda.
COMANDO DA TELEVISÃO – objeto que te impede de levantares
GALO – É um animal que ainda não foi informado de que já foi inventado o relógio-despertador.
ESCOVA DE DENTES – É uma ferramenta que praticamente torna as palavras mais brancas.
MALA – é uma gaveta que se pode transportar. Duas malas são duas gaveta. Quem leva duas malas, uma em cada mão, já é praticamente um armário.
MAR -Não há dúvida que é uma banheira muito grande e cheia. Agora: quem é que dá banho a todos os peixes?
MAPA – um papel que impede que olhes para as coisas. Um mapa da cidade de Veneza esconde-te a cidade de Veneza. Visitares uma cidade, sempre com o mapa à frente, é como colocares uma venda nos teus próprios olhos.
MOSQUITO – Animal que está mal sintonizado.
MUSEU – é um sítio onde, certamente, em algum canto, está alguém a dormir, pois está tudo em silêncio e não te deixam fazer barulho
OMBRO – É o sítio onde os amigos deixam que ponhas os pés para subires ao cimo de uma árvore.
RÁDIO – é um aparelho que nos diz: deixa de olhar, ouve. Nesse particular, é o contrário de um quadro de um grande pintor. Um quadro diz: deixa de ouvir, olha.
ZEBRA – é um tabuleiro de xadrez mal feito, que ainda por cima se mexe e come. Só prejuízo.”

“Inclino-me para a regra segundo a qual uma história para crianças que apenas agrade a crianças é uma má história para crianças.”
C.S. Lewis

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s