Chás para algumas maleitas comuns

Há que valorizar as mezinhas das avós para maleitas comuns, têm como base muitos anos de experiência e utilização. Remontam a uma altura, onde tudo era mais natural: o recorrer a um médico não era comum, nas zonas mais recônditas, eram escassos, (naquele altura, à semelhança de agora), não existiam farmácias e empresas farmacêuticas com um marketing agressivo, onde valores mais altos se parecem levantar, sendo que o bem estar do paciente, da sua carterira, e a eficiência versus os contras de certos produtos, parecem, demasiadas por vezes, não estar em 1º lugar.

Não que tudo o que seja natural seja bom, afinal a cicuta, o cianeto, são apenas algumas exemplos, dos chamados “produtos naturais” (um artigo interessante sobre o assunto “A sério?: O que é natural (não) é (necessariamente) bom“.

No entanto, há coisas simples que, realmente, resultam muito bem como, por exemplo:

  •  o chá de pés de cerejas, para quem tem tendência para ter infeções urinárias. Basta, no verão, época das cerejas, secar os pés de cerejas, durante 5 ou 6 dias, guardar num saco bem fechado, ou então comprar numa Ervanária, o Celeiro, costuma vender, bem como alguns supermercado, penso eu. Para preparar o chá, basta colocar 1 mão cheia de pés de cereja, em 1,5l de água e deixar ferver durante 5 minutos.Os caroços também se podem utilizar, colocados, por exemplo, num saquinho de pano, aquecer no microondas, ou colocar no congelador, para aliviar dores.
  • o chá de perpétuas roxas é ótimo para a rouquidão, dores e irritação na garganta. Esta foi a minha mais recente descoberta, quando me vi afónica e com centenas de jovens ávido por me ouvir partilhar o meu conhecimento matemático (ihihihih, era bom, era!). Dizem que é o chá dos cantores, para o preparar, ferver 1,5 de água, desligar e colocar 2 mãos cheias de perpétuas roxas, deixando repousar cerca de 10 minutos, ou até água ganhar um tom rosa. Coar o chá e beber morno, com açúcar ou um colher de café de mel. É muito agradável e resulta! Também se encontra no Celeiro e ervanárias.

img_7184

Partilho a receita de dois chás, que nunca experimentei, mas que diz quem já se dedicou ao canto, serem muito bons e eficientes para a voz.
Sugestão 1- Para os dias em que a voz está mesmo, mesmo mal: juntar a 1 litro de água a ferver: 2 colheres de sopa de alcaçuz, 1 colher de sopa sabugueiro (flor), 1 colher de sopa de eucalipto (folhas) e 2 paus de canela. Deixar ferver, em lume brando, durante 15 minutos. Retirar do lume e deixar repousar 5 minutos. Se se quiser pode juntar-se mel.

Sugestão 2- Para os dias em que a voz não está mal mas poderia estar melhor: processo idêntico ao anterior mas com ingredientes diferentes: cascas de cebola (bem lavadinha), meia colher de sementes de funcho, 2 a 3 estrelas de anis, 1 colher de sopa de perpétuas roxas e 1 pau de canela.

E assim se estreia um nova etiqueta: mezinhas por terras do infinito :)! Esperamos que gostem e vos sejam úteis as nossas mezinhas!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s