Histórias intemporais

Pequeno do meio relatava ao jantar, todo satisfeito, a história que tinham lido na sala, seguindo, alegre e contente, sorrindo, de desventura em desventura do João. Pimpolha mais velha exclama “Também me lembro bem dessa história”. Sorri, pois também eu me lembrava daquela história, não dos pormenores mas da essência e à medida que a história foi avançando pela voz de pequeno do meio, recordei que também eu, na sua idade, a tinha achado bem engraçada. A história que pequeno do meio contou, sem omitir nenhum pormenor, foi a do João Pateta, acho que identificou ali algumas possibilidades de fazer das suas, fazendo-se passar por parvo despercebido, quem não o conheça que o compre.

Há histórias intemporais, às quais todos os míudos acham piadas, que merecem ser contadas e exploradas, independentemte de vivermos na era digital.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s