Antiprincesas

A ideia foi de uma editora venezuelana, no final de 2015, publicou uma coleção de livros denominada Antiprincesas. Os livros Antiprincesas procuram mostrar que os heróis não são apenas do género masculino, que também há/houve muito mulheres fortes, lutadoras, com um papel relevante, que nada têm a ver com os contos de fadas, a beleza e o happy end preconizados no mundo das princesas disney.
Esta coleção chega agora a Portugal, publicado pela Tinta da China, (Frida Kahlo, Violeta Parra, Clarice Lispector, Juana Azurduy) falta só acrescentar à coleção umas heroínas portuguesas, pois não as há só na América Latina.

“As antiprincesas não são do contra só porque sim: não se resignam, e lutam para fazer valer aquilo que pensam. Como não usam tiaras, podem virar tudo de pernas para o ar e arriscar o que bem lhes apetece, como por exemplo mudar o mundo. Mesmo não tendo superpoderes, as antiprincesas são superpoderosas e sabem que a história é feita pelas mulheres reais.”

Anúncios

One thought on “Antiprincesas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s