Há poemas que não rimam mas alimentam o ego!

“Tenho uma coisa para te mostrar! A professora disse que era muito importante porque ainda por cima não tem erros” diz sorrindo com o seu ar maroto e acrescenta “Era um exercício do livro!”
“Muito bonito, sim senhora! Porque não escreveste o texto todo seguido?” pergunto-lhe. “Pois diz que era para fazer um poema… toda a gente sabe que há poemas que não rimam, esse é um deles! Isso também não interessa nada nem era o mais importante” atalha o moço.
Entre risos, porque este moço desarma qualquer um, e relembrando uma conversa de há tempos em que nos perguntava “Por comer a cabeça dos outros animais ficámos mais espertos?”,  e a expressão “Esperto que nem um carapau” (adoro comer as cabeças dos carapaus), pergunto-lhe “Com que então sou muito esperta, hã?”. Resposta dele, sem hesitação “Claro que és! Tu és professora”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s