Faces da mesma moeda

Está um bonito dia de sol, ótimo para matar saudades do verão, aproveitar o sol, produzir um bocadinho de vitamina D, apanhar ar puro, aplicando na plenitude a máxima “dolce far niente”.
Na esplanada, uma mãe e duas amigas põem a conversa em dia, falando animadamente e gesticulando, sobre cenas e coisas da sua vida. Ao seu lado, na mesma mesa uma criança com cerca de 3 anos, não se mexe, não pestaneja, não fala, não reclama atenção, não faz birras, não roda na cadeira incessantemente, não empurra a cadeira, não corre pela esplanada, NADA! Parece que dorme, estranha posição aquela! Olhando mais atentamente, percebe-se o foco único da sua atenção/concentração: um telemóvel! Durante mais de uma hora, as duas amigas e a mãe desfrutam o momento e o dia em todo o seu esplendor, sem interrupções,  à criança não se ouviu um aí. Em frente, à esplanada havia um bonito jardim com um parque onde outras crianças corriam, jogavam à bola, à apanhada, andavam de baloiço ou escorrega, gritavam com o entusiasmo do momento, os seus cabelos ensopado em suor. Naquele espaço de tempo nunca ocorreu à mãe, nem às amigas, sugerir que a criança fosse, para o parque, brincar e à criança também não. Afinal, estavam todos tão bem, descansados e confortáveis ali que o melhor era continuar tal e qual!

Jantar em casa de amigos, os putos correm pela casa, desarrumam tudo, alvoroço total, desentendem-se e estão a um passo de perder as estribeiras, eles e os pais. O anfitrião sugere “Vão jogar computador!”. Os olhos iluminam-se, correm desenfreadamente para ver quem fica com a melhor cadeira e é o primeiro a jogar. Ao fim de uns minutos tudo sossega, ouvem-se apenas algumas exclamações/observações, de quando em vez, sobre o decorrer da ação. Um dos pais estranhando o silêncio e a calmaria, a que não está acostumado, senta-se junto dos miúdos a vê-los jogar. O que vê deixa-o um pouco renitente, o filho do anfitrião cada vez está mais empolgado com o jogo e eis que a personagem principal do jogo entra num bordel, no ecrã vê-se as conversas e ações típicas e esperadas neste tipo de locais! Não querendo acreditar no que os olhos viam, segue estarrecido em busca do anfitrião. “Que jogo é aquele que os miúdos estão a jogar e para que idade é? O teu filho acabou de entrar num bordel!” interpela-o não disfarçando a sua estupefação. O anfitrião meio encavacado responde “Eh pá, o jogo é brutal! Eu próprio, adoro jogar!” face ao revirar de olhos de alguém que não gostou do que viu e continuava à espera de uma resposta acabou por confessar embaraçado “É para maiores de 18… mas repara que eles também têm que aprender como é a vida e como as coisas funcionam!”.  “Aos 8 anos de idade, não me parece de todo!” diz furibundo e ordenando “Meninos, acabou-se o jogo! Vamos dar uma volta de bicicleta para arejar as ideias, as minhas e as vossas”

Nunca mais toca, uma hora e meia custa a passar que se farta! Que cena! Que seca! A velha não pára quieta, tanta energia logo pela manhã que até faz doer os olhos, e com aquela idade, não pode ser bom sinal. Poucos a estão a ouvir mas ela insiste e não se cala. Está tudo com uma pedra de sono! Ontem foi até às tantas: os youtubers são espetaculares, ganham bué dinheiro, fazem umas cenas maradas e engraçadas, a malta diverte-se e ri bué, como o biscoito a biscoito e depois tem que partilhar e falar no whatsup e no facebook! A minha cota ia-me apanhando, anda preocupada com a história do Baleia Azul… Eheheh, se ela sonhasse que eu já sabia disso tudo muito antes destas notícias todas, passava-se! Uiiii, os cotas não percebem nada disto! Já criei o meu canal no youtube e agora filmo os meus jogos, já tenho 100 subscritores para ver se ganho alguns €€ e fico famoso. Há sempre tanto para fazer, dizer e ver! Precisava só de confirmar um coisinha mas hummm… o perigo está à espreita, lá está ela a mirar-nos pronta a sacar-nos o telemóvel se nos vê com ele debaixo da mesa ou escondido na mochila ou no estojo! Não dá hipótese e uma pessoa com tanta coisa importante para fazer! Finalmente… tocou! Não tenho tempo a perder, gadgets em riste, sento-me à porta da sala, verificando se alguma coisa se alterou no meu mundo, se mais alguém subscreveu o meu canal, fez like na minha selfie e alguma coisa mudou desde o meu último clique! Caraças, acabaram-se-me os dados, agora só dia 1 é que repõem. O nerd que tem 5 GB por mês, a ver se o convenço a partilhar a sua internet. Olho em volta, à procura do nerd para tratar já do assunto, tudo sentado como eu com os olhos posto no seu ecrã, com a diferença que eles ainda têm dados e eu não, e o nerd não está à vista, deve ter ido à biblioteca. Na aula, já o caço, temos muito tempo para falar deste e outros assuntos durante a aula, uma hora e meia demora muito tempo a passar e não há quem aguente os professores. Já está a tocar! Foge, a outra velha já lá vem! Parece que vamos ter teste, lembrou-me alguém agora! Isto agora toda a gente passa, não vale a pena cansarmo-nos muito!

Qualquer coincidência é pura realidade!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s