Sozinha em casa!

No seu 1º dia útil de férias, pimpolha mais velha foi à escola. Com as temperaturas a rondar os 40º e um ar perto de irrespirável, de tão quente que era, passou o dia a fazer jogos e a confraternizar ao ar livre; vinha esbaforida e perguntou, com um ar suplicante “Achas que amanhã posso ficar em casa?”.  Com o crescimento, a autonomia, a responsabilidade e a confiança devem seguir de mão dada e depois de ponderar e lhe explicar que ficaria sozinha uma belas horas, inclusivamente, à hora de almoço, ao que ela anuiu com “Sim, eu sei!”, ocorreu-me “Porque não? Já tem 11 anos!”.
E, assim foi, tinha como tarefas dobrar as meias secas que estavam no estendal e estender a roupa. A TV, ler os seu livros, pintar os seu mandalas antistress, aquecer e comer o seu almoço, fazia tudo parte dos seus entretens. Sem qualquer gadget com exceção do telefone fixo para ligar caso acontecesse alguma coisa ou se sentisse sozinha. Adorou a experiência de ter a casa só para si. Nos dias seguintes, quis ficar em casa. Por sua auto recriação: fez as camas, arrumou a sua estante, os livros e materiais escolares e ainda passou com a esfregona no chão (não se lembrou do detergente mas não se pode ter tudo), acabou o seu livro, encharcou-se em desenhos animados, telefonou à sua best friend e falaram sobre desenhos animados :), fez limonada, pintou mandalas para toda a família, telefonou à avó para dar dois dedos de conversa, tentou fazer pipocas – percebeu que não ia correr bem, desistiu, lavou o tacho e guardou os ingredientes -, telefonou várias vezes ao pai e à mãe para saber se estava tudo bem, quando chegavam ou pedir alguma indicação, colocou o almoço num tabuleiro e comeu no sofá, descascou a sua fruta e cenouras para comer, assaltou as bolachas mas, essencialmente, fez muitas coisas, mas no seu tempo e à sua vontade, vegetou no sofá e não fez nada, ou seja, férias a seu gosto.
Para a semana, começa as atividades com a escola (muita praia e piscina) e, embora, não confesse, acho que a moça se habituava a esta vida… faz lembrar alguém da família: caseirinha, caseirinha!
Não pegou fogo à casa, nenhum vizinho chamou a segurança social, UFA, UFA, está crescida, e responsável, a miúda!  Já o seu mano parece longe de atingir este patamar, com as suas ideias mirabolantes, experiências malucas e um campo de futebol chamado casa, muito ao género do “Sozinho em casa”! Vamos ver…

Anúncios

One thought on “Sozinha em casa!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s