“5 mitos sobre os Professores de Matemática”

“É verdade…. Existe uma imagem pré-concebida acerca dos professores de Matemática. Sempre que digo que sou Professor de Matemática, as pessoas ficam impressionadas com tamanha faceta (como se eu fosse de uma espécie rara). Há certas qualidades e características que são aceites como obrigatórias para todo o Professor de Matemática. Funcionam como se fossem requisitos imprescindíveis para quem ensina a dita “disciplina dos números”.

1º Mito – O Professor de Matemática não faz contas
Pois é…. Nenhum professor de matemática é uma máquina de calcular, nem um computador. Poucos são os seres humanos que conseguem fazer 9389×1489 em 5 segundos. Porque é que as pessoas pensam que os Professores de Matemática têm a obrigação de a fazer de cabeça e rapidamente?

Lamento. Eu preciso ou de papel e lápis ou de uma máquina de calcular para o fazer (relativamente a esta última, que moderna é esta geração de professores… antigamente é que era a sério! Era tudo feito a papel e lápis…)
Como costumo perguntar ás pessoas que me pedem para fazer cálculos não tão imediatos quanto pensam “Tenho CASIO escrito na testa?”.

2º Mito – O professor de matemática pensa como qualquer outro profissional (sem fórmulas, nem desenhos geométricos imaginários a circular à volta da sua cabeça)
Quando o “comum mortal” pensa no professor de matemática é muito comum lembrar-se daquela imagem típica… Uma pessoa com um olhar pensativo e há volta da sua cabeça fórmulas matemáticas, desenhos geométricos, raízes quadradas de expressões estranhas (e que nem fazem sentido sequer) e outros tantos disparates. 
Pois é. Somos como qualquer outro ser humano. Agimos de forma normal.
Não precisamos de fazer cálculos para conseguir encestar a bola no cesto de basquete ou para acertar na baliza. Muito menos imaginar triângulos retângulos…. Simplesmente chutamos e aguardamos que este chegue ao seu destino.

3º Mito – Não é requisito o professor de matemática usar óculos
É um facto que os uso, mas nem todos os membros da comunidade matemática os têm. 

Se usamos óculos é por necessidade e não por ser requisito obrigatório. É apenas por questões de saúde e para que nenhuma variável nos escape naquele momento em que temos de olhar para o problema no seu todo… E por falar em problemas…

4º Mito – O professor de Matemática resolve problemas e procura soluções eficientes e eficazes
Como dito no 1º mito, não! Nós não fazemos contas! A Matemática é a disciplina da resolução de problemas por excelência. 

Como costumo dizer e sem a intenção de ferir suscetibilidades), os contabilistas fazem contas, os engenheiros põem em prática fórmulas e teorias a problemas reais. Já os matemáticos tratam de arranjar as soluções mais rápidas e menos trabalhosas para qualquer tipo de problemas. Arriscaria a dizer… O nosso lema é “Fazer muito pouco por muito”.
E não há nada como o momento certo de gritar “Eureka!” e é tudo uma questão de encaixar as peças do puzzle. Não há cá milagres, magia negra e outras tantas coisas que se dizem por aí. Costumo pensar na Matemática como um jogo de estratégia em que para o ganhar basta: idealizar um plano; cumprir as regras do jogo; selecionar a informação; juntar tudo de forma lógica e de modo a fazer sentido; analisar a resposta para ver se faz sentido para o que se pretende.

5º Mito – Os professores de Matemática não pensam exclusivamente (e apenas) em Matemática
Somos pessoas que se conseguem divertir. Gostamos de ir ao cinema, de ir a um bom concerto de rock, de descansar… E vá! Também sabemos contar piadas de todo o tipo (“secas” e não “secas”) e ter piada com essas piadas. 

Fazemos tudo o que todos os outros fazem. Não somos os “cromos” que ficam sentados, durante noites e dias a fio, à secretária a pensar exaustivamente naquela equação (sim… tem de ser sempre uma equação!) impossível de resolver. 
O professor de Matemática é um profissional que sabe distinguir e regular as suas necessidades profissionais e as suas necessidades pessoais.

Em suma… Acima de tudo, com este texto pretendo chamar à atenção para o facto de que existe uma grande diversidade de profissionais ligados ao ensino da Matemática, como existem ligados a tantas outras áreas disciplinares. Os professores são pessoas como todas as outras. Trabalham, passeiam, convivem, divertem-se… E os professores de Matemática não são exceção. 
Uma coisa é certa e isso garanto-vos… Não há nada como ter um professor de matemática lá em casa! Nunca se sabe quando poderão dar jeito (e não é para fazer a contabilidade doméstica). 

Texto de João Carlos Terroso, surripiado aqui

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s